Quer ganhar dinheiro com costura? Agregue valor e lucre com isso | Inara - Scuola di moda e creatività

Quer ganhar dinheiro com costura? Agregue valor e lucre com isso

 In Corte & Costura, Dicas, Notícias

Olá pessoal, estamos de volta com mais um post da nossa série sobre empreendedorismo e costura. No post passado aprendemos como calcular o preço de nossos trabalhos e como cobrar. Hoje iremos ver como ganhar dinheiro com costura agregando valor.

Então iremos abordar:
  • Percebendo valor
  • Valor entregue ao cliente
  • Custo do cliente
  • Resultado em lucro

Normalmente quando um cliente chega com um pedido para você, já temos que passar o valor na hora. Mas durante as costuras, a cliente muda o projeto, começa a tomar mais tempo e trabalho do que imaginava.

No final das contas, fica aquela sensação de que o preço que demos no início estava errado e que acabamos perdendo dinheiro. Então o que fazer? Continuar perdendo dinheiro e paciência?

Não! Temos que aprender a demonstrar todo o valor, trabalho e carinho que foi colocado naquele serviço. Temos que confiar na nossa capacidade e na qualidade de nossos serviços. Se você não consegue ver o valor do seu trabalho quando pronto, não conseguirá nunca cobrar adequadamente.

O pessoal de marketing e administração tem um escritor muito legal chamado Philip Kotler, e ele coloca umas coisas interessantes sobre valor. Vou tentar resumir e trazer para nosso mundo da costura para vocês!

PERCEBENDO VALOR

Quando um cliente recebe uma oferta ele faz uma espécie de “conta mental” rápida aonde soma todo o valor que a oferta mostra e subtrai os custos dele, sobrando apenas o valor percebido. Se positivo ele compra, se negativo ele vai embora.

VALOR ENTREGUE

Vários itens fazem a diferença quando vamos vender nossos serviços. Quando falamos de valores estamos de itens abstratos e subjetivos. Mas eles devem fazer parte do cálculo de preço que aprendemos antes. De forma geral podemos dividir esses valores em quatro grandes grupos:

Valor da imagem:

Esse tipo de valor é muito ligado a sua infraestrutura. Um local limpo, iluminado e organizado para atender seus clientes. Maquinário em dia e limpo, poltronas para acompanhantes, um trocador. Tudo isso transmite segurança, confiança e qualidade para o cliente. A imagem de nosso local é uma forma de agregar valor.

Valor do pessoal:

Agora imagine você levando suas roupas para uma costureira e chega lá ela está de pijamas, cabelo de quem acabou de acordar? Quando vamos lidar com o cliente nossa imagem é muito importante. Se você está bem apresentada quando for atender um cliente irá transmitir mais segurança e confiança. Mostrando que você sabe do que está falando e que realmente entendeu o que ele está querendo.

Valor dos serviços:

Quando falamos de serviços aqui estamos falando além da costura em si, estamos falando do atendimento, da pontualidade e outros. Estamos falando de todas as formas que atendemos os clientes. Mas mais importante que oferecer isso é garantir a continuidade disso para seus clientes.

 

Valor do produto:

Aqui estamos falando dos benefícios que o produto vai trazer para o cliente. Entra o sob medida, exclusividade, ajuste perfeito ao corpo, durabilidade da peça, disfarça algo, destaca outro, entre outros.

CUSTO DO CLIENTE

Custo do cliente é tudo o que o cliente irá gastar para comprar com você. E isso não só em dinheiro, mas em tempo, energia, mente. Ele pode ser divido em quatro categorias:

Custo psíquico:

Esse custo representa a responsabilidade de tomar a decisão de comprar ou não e as consequências dessa decisão.   Para reduzir esse peso do cliente você pode mostrar modelos que ficaram perfeitos, mostrar sua qualidade e preocupação com o resultado, deixando a pessoa mais confiante no que você está oferecendo.

Custo de energia física:

Aqui podemos pensar em quantas provas ele vai ter que fazer? Quantos ajustes? E várias outras situações que podem aparecer. Aqui entramos novamente no quesito confiança. Podemos reduzir esse custo passando confiança, mostrando nosso método que não precisa de muitas provas, mantendo uma boa comunicação, reduzindo necessidades de deslocamento, entre outros.

Custo de tempo:

O tempo é formado por dois itens: o tempo para tomar a decisão e o tempo para que ela seja feita. Passando a confiança para o cliente, ele toma a decisão mais rápido, e reduzindo provas e tendo um processo de costura organizado e rápido, reduzimos o tempo para que seja feita. Lembre-se que tudo é uma conta de somar e subtrair, de eu diminuir os custos do cliente, consequentemente os valores percebidos serão maiores.

Custo monetário:

Depois que o cliente entende que terá um produto confiável, de qualidade e no tempo correto, ele estará disposto a pagar o valor justo por isso. Pense que dar descontos ou parcelar em mais vezes pode te levar a perder dinheiro, mostra que seus clientes não estão valorizando seu trabalho. E porque fariam isso se você mesmo não o está se valorizando?

 

RESULTADO EM LUCRO!

Tem momentos na vida de costura, que perder um serviço pode não ser coisa ruim, melhor deixar de pegar aquela costura agora do que trabalhar de graça e depois ficar se lamentando. O tempo que você iria usar com esse serviço você pode fazer outro de cliente que te valoriza ou até mesmo investir em você.

No começo a aceitação é mais difícil, mas com o tempo você irá provar que o seu trabalho vale a pena. E assim poderá usar seu tempo trabalhando melhor em menos serviços que serão perfeitos, do que ficar desesperada com mil serviços atrasados e nenhum feito direito. Quando fazemos o que amamos com carinho e atenção, sem muita pressa o resultado é inigualável!

Espero que tenham gostado e que esse post tenha ajudado vocês. Caso queira saber sobre cursos de capacitação, acompanhe a página no Facebook da inara e de uma olhada na variedade de cursos que podemos oferecer para vocês!

cursos-de-costura

Recommended Posts

Leave a Comment